Se gostou curta, divulgue e acompanhe nossa página no Facebook

Two-arrows-opposite-direction

Continuando o projeto “Dia a Dia na Palavra 2017” (para saber mais leia aqui) vamos ler e meditar em Gênesis capítulo 38 (para ler o texto bíblico clique aqui)

José fora vendido pelos seus irmãos para mercadores, conforme descrito no capítulo anterior, e agora a história tem um enfoque diferente, pois ao invés de continuar narrando a saga de José agora teremos uma pausa e veremos a história de um de seus irmãos.

Você se recorda de quem foi a idéia de vender José para os mercadores? (veja no capítulo 37 verso 26).

Sim, a idéia foi de Judá! E no capítulo 38 teremos justamente a história de Judá.

E toda a história apresentada nesse capítulo mostra a grande decadência moral de Judá e sua família, e que também indica de maneira indireta porém muito relevante a grande estatura moral e espiritual de José.

A família escolhida por DEUS não é perfeita, e o relato sobre Judá e seus filhos mostra muito bem isso.

Judá não controla seu impulso sexual, ao contrário de José que se mantém firme apesar das investidas da mulher do Potifar (veja no capítulo 39).

Judá passa por uma série de dificuldades por conta de sua atitude impensada e pecaminosa, especialmente com sua nora Tamar, chegando ao ponto de mandar queima-la ao descobrir sua gravidez, mas tal surpresa quando ela revela quem é o pai!

Judá cobra de Tamar aquilo que ele não faz. Ele quer retidão da parte dela, mas ele não é reto em seu caminho. E DEUS usa a correção na medida correta para Judá reconhecer seu erro.

Será que não exigimos ou esperamos dos outros aquilo que nos falta? É necessário examinar nossas atitudes antes de examinarmos a atitude dos outros.

Judá reconhece ao final sua falta de coerência!

E você?

Que DEUS nos abençoe

 

Anúncios