Se gostou curta, divulgue e acompanhe nossa página no Facebook

quase-la

Continuando o projeto “Dia a Dia na Palavra 2017” (para saber mais leia aqui) vamos ler e meditar em Gênesis capítulo 33

Prosseguindo nossa jornada no livro do Gênesis, no capítulo 33 temos o reencontro dos irmãos que estavam separados a muito tempo!

A cena mostrava o peso da culpa em Jacó e a graça de Esaú em deixar a ofensa para trás.

A situação com o irmão estava resolvida e agora Jacó deveria obedecer o chamado divino, que o direcionara para Betel.

Jacó saiu com sua família da casa do seu tio Labão, Padã-Arã, que estava no extremo norte, na Mesopotâmia e deveria descer em direção ao sul, para retornar à terra de Canaã, especificamente Betel, e ele se encontrou com seu irmão da região de Penuel e depois deveria descer para Betel, conforme o mapa abaixo, que nos ajuda a visualizar o caminho de Jacó.

terra-prometida

Porém Jacó deu espiritualmente um passo para trás ao se estabelecer em Sucote (construindo uma casa e abrigo para o gado, veja verso 17). E indo além, depois mudou-se para Siquém, que estava em uma rota comercial o que favorecia muito o comércio e os negócios. Jacó foi chamado para ser peregrino mas se estabeleceu ali comprando um terreno inclusive (veja verso 19) e mesmo construindo ali um altar para DEUS, seu ato de estabelecer-se ali foi pura desobediência e as consequências aparecerão no futuro.

Muitas vezes deixamos de obedecer à DEUS completamente, deixando um “pedacinho” da obediência para trás. Jacó quase chegou lá, mas não foi até o fim. Ele saiu da terra de Padã, rumou para o lugar correto, se reconciliou com o irmão, e parou por ai.

Vá até o final, procure sempre obedecer à DEUS por completo, porque a vontade e o plano de DEUS são sempre a melhor opção!

Que DEUS nos abençoe!

 

Anúncios